Malabo vai sediar uma Cúpula de Negócios da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

 In Sin categorizar

A Guiné Equatorial é membro de pleno direito da CPLP desde 2014

Com o Alto Patrocínio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a Confederação Empresarial da CPLP (CE-CPLP) organiza o “CE-CPLP Business Summit”, que acontecerá nos dias 5, 6 e 7 de maio de 2021 em Malabo, no Palácio de Conferências Internacionais de Sipopo.

A área de influência econômica da CPLP cobre uma população de 267 milhões de pessoas, em uma área de 10.742.000 km2. Entre os principais países, destacam-se Portugal, Brasil e Angola. A CPLP é atualmente composta por 9 estados membros (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste) e 6 estados associados.

PRINCIPAIS OBJETIVOS DA CÚPULA EMPRESARIAL DA CE CPLP

• Trazer empresas internacionais da Comunidade para o país CPLP, 9 países, 4 continentes e países observadores e parceiros.
• Cumprir as diretrizes de desenvolvimento do país nas seguintes áreas:

  • Energia, Petróleo e Gás.
  • Pesca.
  • Agricultura.
  • Processamento de alimentos.
  • Treinamento.
  • Turismo y Hospitalidad.
  • Meio ambiente.
  • Saúde.
  • Transporte.
  • Indústria.

• Reforçar o papel da Guiné Equatorial na Comunidade da CPLP para demonstrar seu potencial, seus recursos e sua abertura ao investimento estrangeiro.
• Apresentar oportunidades de negócios, assim como instituições de apoio ao investimento.

Angola enviará uma missão de mais de 100 homens de negócios ao próximo Fórum dos Países Lusófonos na Guiné Equatorial.

Angola enviará uma missão composta por mais de 100 empresários para uma próxima cúpula empresarial da comunidade dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop). Representantes do governo estão trabalhando nos preparativos logísticos para garantir a participação no evento, que será realizado de 5 a 7 de maio em Malabo, capital da Guiné Equatorial.

Segundo os organizadores, a delegação angolana incluirá produtores de bebidas, aço, cimento, farinha de trigo e milho, assim como gerentes de entidades especializadas em biossegurança, pesca e exploração de rochas ornamentais. O diário angolano Jornal de Angola destacou quinta-feira os esforços do comitê executivo encarregado dos procedimentos administrativos e logísticos, bem como o interesse em apoiar a criação de um fórum permanente de negócios do Palop, que serviria como elo de ligação com outros agrupamentos regionais.

GUINÉ EQUATORIAL PARTICIPARÁ COM MAIS DE 200 EMPRESAS DE DIFERENTES PAÍSES.

Segundo o comitê organizador, a Guiné Equatorial participa com uma grande delegação de empresas de diferentes setores, tais como: hidrocarbonetos, construção e infraestrutura, pesca, agricultura, indústria de cimento, indústria de cola de cimento, indústria de papel, indústria de tintas, indústria de tintas, indústria pecuária, hotelaria, turismo, telecomunicações, transporte aéreo e marítimo, serviços postais e de correios, seguros, bancos e finanças, etc. ……

PROGRAMA DE EVENTOS

5 DE MAIO
08:30 -09: 45 – Inscrição de participantes
11:00 – Cerimônia de abertura do evento solene
Intervenciones:
– Prefeito de Malabo – Maria Coloma Edjang Mbenhono
– Secretário Executivo da CPLP – Sr. Embaixador Francisco Ribeiro Telles
– Chefes de Governo presentes Discurso de Abertura – Sua Excelência Obiang Nguema Mbasogo
Descanso
Momento Cultural
Convidados especiais:
– MALO
– Banco de China
– BDEAC
– Banco Mundial
– Bancos Nacionales CPLP
– Presidente da CE – Discurso de la CPLP
– Dr. Salimo Abdula
Inauguração do Pavilhão de Exposições – presença de empresas nacionais e internacionais empresas internacionais
13:00 – Almoços / Reuniões B2B.
15:00 – Reuniões bilaterais entre Comitê Governamental e Empresas
19:00 – Fechamento do pavilhão de negócios
20:00 a 23:30 – Jantar formal de abertura da cúpula empresarial, que terá atividade de treinamento para empresários e investidores com palestrante convidado.

6 DE MAIO
10:30 – Inauguração do pavilhão de exposições de empresas nacionais e internacionais.
11:00 –13: 00 – 1º Painel – Intervenção dos Ministros 2º Painel – Intervenção dos Ministros.
13:00 a 15:00 – Almoço / reuniões de negócios B2B.
15:30 a 17:30 – Reunião sobre Empreendedorismo Feminino.
19:00 – Encerramento do Pavilhão de Exposições de Negócios.
19:30 a 23:30 – Jantar cultural
– Homenagem ao Fado e à Morna, Patrimônio Cultural.
– Cultura e Guiné Equatorial – performance artística

7 DE MAIO
10:00 – Abertura do pavilhão para as feiras nacionais e internacionais.
13:00 a 15:00 – às 15:00 – Almoços de negócios / reuniões B2B.
15:30 – Cerimônia de encerramento.
– Assinatura de protocolos
– Intervenção do membro da CPLP da CE
– Intervenção do membro da CPLP
– Intervenção do governo

INTEGRAÇÃO DA GUINÉ EQUATORIAL NO ESPAÇO LUSÓFONO

Os navegadores portugueses foram os primeiros europeus a explorar o Golfo A Guiné em 1471. Fernão do Pó colocou a ilha de Bioko em mapas europeus naquele ano, procurando uma rota para a Índia, que ele chamou de Taiwan. A princípio era conhecido pelo nome de seu descobridor, Fernão Pó.

Em 1493, D. João II de Portugal proclamou-se, juntamente com o resto de seus títulos reais, Senhor da Guiné. Os portugueses colonizaram as ilhas de Bioko, Annobón e Corisco em 1494. As ilhas permaneceram em mãos portuguesas até março de 1778. Após os tratados de San Ildefonso em 1777, eles foram cedidos à Espanha, juntamente com os direitos de livre comércio em um setor da costa do Golfo da Guiné entre os rios Níger e Ogooué, em troca da disputada Colônia do Sacramento.
A ligação histórica entre a Guiné Equatorial e Portugal remonta a essa época.

Após um passado histórico com laços comuns, e um longo processo de aproximação com o espaço lusófono, a Guiné Equatorial tornou-se membro pleno da CPLP em 2014.

Em 2011, a CPLP desenvolveu um Plano de Adesão e de Ação para a integração da Guiné Equatorial. Além de aderir aos Estatutos da CPLP e utilizar o português como língua oficial do país, o documento delineou 5 eixos principais, que se traduziriam em planos de ação:
Eixo I – Plano de ação para a divulgação da língua portuguesa na Guiné Equatorial.
Eixo II – Plano de ação para a recepção e implementação da Coleção Comunitária.
Eixo III – Plano para a reabilitação da Memória Histórica e Cultural.
Eixo IV – Plano de Comunicação Institucional.
Eixo V – Plano de promoção e integração.

Num futuro próximo, a Secretaria Geral da CE- CPLP enviará a lista final de empresas dos países participantes ao comitê organizador de eventos da Guiné Equatorial.

Recent Posts